domingo, 27 de julho de 2008

FAZ HOJE 14 ANOS




Faz hoje 14 anos que terminei o cuso superior de enfermagem. Parece-me pertinente relembrar e partilhar convosco o meu percurso profissional.

Foi no dia 27 de Julho de 1994 me despedi da escola superior de enfermagem de Portalegre era o 4º curso superior.



que depois de um suspiro, tiramos esta foto. Estavamos cansados, apreensivos embora como é obvio, felizes



Depois de muitas duvidas na escolha e de rejeitar alguns convites, fui trabalhar para o Hospital Curry Cabral, no serviço de Cirurgia Homens (4.1)



Trabalhava em duplo no IPO de Lisboa, primeiro em C8 e depois em C7



Um ano depois depois de algumas voltas da vida, fui parar ao Hospital de Abrantes para o serviço de ortopedia, por lá andei quase dois anos.



Entretanto, naquela altura a falta de enfermeiros era evidente e apesar do ditado "santos da casa não fazem milagres", fui acumular para o centro de saúde de Montargil que muito me fez feliz, uma vez que estava a trabalhar na minha terra.



Mas estava destinado que trabalharia em Lisboa e em 1996 voltei para o hospital Curry Cabral, para o mesmo serviço de cirurgia.
Mas como morava na margem sul, duplo no Hospital Garcia de orta era inevitável. Assim fui trabalhar para a medicina I, tendo sido convidado para abrir o serviço de Pneumologia já em 1997.

Mas o Hospital Curry Cabral estava em crise, a Urgencia geral abriu e não havia enfermeiros suficientes, então, fui abrir este serviço em regime de horas extraordinarias, ainda assim e apesar das 42 horas, reforçava mais uns bons turnos no meu serviço. Lembro-me de 36 almas internadas e de uma esca ser assegurada por seis, eu escrevi bem 6 enfermeiros. Não sei como faziamos mas todos os turnos eram assegurados. Nessa altura fazia parte da comissão de Markting do hospital. Vejam bem, faziamos publicidade ao hospital nas escolas de enfermagem. Isto aconteceu somente à 10 anos.
Mas, resolvi mudar de ar, saí da urgencia e resolvi experimentar a Medis, então agarrei no telefone e toca a fazer triagens.



Tive lá tres anos, conheci boa gente, bem disposta e bons profissionais.

Mas dois rebentos estavam a chegar e aproximei-me de casa, fui novamente para o Garcia de Orta, para o serviço de Pneumologia, agora em definitivo. Foi dificil deixar o Curry Cabral, deixei muitos amigos, a relação com aquele hospital era de autentico amor à camisola.



Na Médis as dores de cabeça eram frequentes uma vez que passava horas com os "phones" nos ouvidos. Tive a oportunidade de experimentar os Cuidados Continuados do HGO e aproveitei trabalhar em dois Serviços da mesma instituição.



Mas as coisas estavam a piorar na enfermagem em termos de oferta de trabalho e os Cuidados Continuados formaram uma equipa própria, as 42 horas já eram e tive de fazer pela vida. Depois de uma breve passagem pelo Hospital Amadora Sintra, ingressei no hospital Privado de Ortopedia, grupo HPP.

Resolvi, depois de muito pensar abraçar a Psiquiatria e abri o Serviço no Hospital Garcia de Orta, onde ainda estou.



Entretanto o HPO, mudou-se para os Lusiadas e eu acompanhei esta mudança para mais uma abertura não só de serviço como também de um hospital.

.

Se este percurso formativo foi iniciado na Escola Superior de Portalegre, continuou na Escola Superior de Saude de Setubal, com a qual vou ainda tendo uma relação proxima.



Nestes 14 anos houve muitas mudanças na enfermagem, mas valeu realmente os muitos sacrificios pessoais e familiares. Se devo aos meus pais a possibilidade de me proporcionarem o curso de enfermagem devo também e agradeço desde já à minha mulher, que também ela anda nestas lides, às minhas filhas pelas horas em que o pai está ausente, aos meus sogros pela paciencia e a todos os meus pares que diariamente, juntos, tentamos não mudar o mundo, mas mudar para melhor a vida de quem cuidamos.

A TODOS O MEU SINCERO OBRIGADO

1 comentário:

vitor a. disse...

Boas Ferias caro colega